Como fazer uma boa entrevista de emprego

Você preparou um ótimo currículo e ele foi selecionado para uma entrevista de emprego com os recrutadores da empresa, parabéns! Se você aplicar tudo que nós vamos falar aqui, sua entrevista de emprego vai ser um sucesso e você vai ter boas chances de ser contratado(a)!

Ao terminar de ler o conteúdo dessa página, esperamos de verdade que você se sinta a pessoa mais preparada do mundo, uma pessoa que consiga fazer uma excelente entrevista de emprego até mesmo se o entrevistador for o temido Roberto Justus, empresário e apresentador do programa O Aprendiz.

Seu dever de casa então é se preparar para transmitir uma boa imagem ao entrevistador, então, sem mais delongas, confira abaixo com atenção, o conteúdo que vai te preparar para fazer uma boa entrevista de emprego.

Dicas para fazer uma entrevista de emprego

Após seguir à risca as recomendações acima, o próximo passo é seu comportamento durante a entrevista de emprego. É nessa parte que muitos entrevistados ficam com medo e acabam errando. Mas não é nada assustador, é simplesmente uma conversa onde a intenção do entrevistador é te conhecer melhor. Sem pânico!

Dicas para fazer uma entrevista de emprego

1 – Você está sendo avaliado(a) desde a entrada

Engana-se quem pensa que a avaliação se resume apenas à sala do entrevistador. Conceda os devidos cumprimentos à recepcionista e aos outros candidatos presentes na sala de espera. Caso encontre conhecidos ou inicie um bate papo, mantenha um tom moderado de voz e evite gargalhadas estridentes.

Todo o seu comportamento está sendo avaliado e conta pontos para você. o melhor é que haja pontos positivos em seu favor, concorda?

2 – Apresente-se adequadamente

Muito importante: o que vestir em uma entrevista de emprego? O cuidado com a sua apresentação pessoal é primordial. E isso não implica em peças caras e sapatos lustrosos. Apresente-se devidamente asseado e vestido de forma composta e discreta. Mulheres com cabelos penteados e sem exageros na maquiagem. Nada de transparências, decotes ousados ou peças curtas.

Os homens, da mesma forma, devem estar barbeados. E o paletó não é uma obrigação, o estilo social ou esporte fino já atende bem. O ideal é chegar sempre um pouco mais cedo a fim de recompor qualquer desalinho com a aparência.

3 – Tente controlar o nervosismo

É inevitável que diante de uma entrevista de empego estejamos com os ânimos alterados. Contudo, já sabendo disso, busque alternativas para manter-se sob controle. Evite sacudir as pernas continuamente ou não parar com as mãos quietas.

O recrutador facilmente nota estes traços de nervosismo, e apesar de entendê-los, um descontrole excessivo pode te atrapalhar. Respire fundo e confie em seu potencial. É apenas uma conversa!

4 – Mantenha contato visual com o entrevistador

Pode parecer constrangedor, mas o contato visual passa a ideia de autoconfiança. Responda todas as perguntas olhando nos olhos do entrevistador, assim você se mostra receptivo ao diálogo.

Mas não exagere, ou pode soar intimidador. Enquanto responde aos questionamentos dele, tente não desviar o olhar.

5 – Não minta em hipótese alguma

A maioria dos profissionais que trabalham em setores de RH são psicólogos. Portanto, eles possuem habilidade e experiência para detectar expressões que denunciam inverdades nas respostas. Por isso, jamais minta sobre qualquer informação a seu respeito.

Além disso, se tratando do seu último emprego, tudo pode ser checado com uma única ligação para a empresa. E mais, você não conseguirá sustentar a mentira no caso de uma contratação, se tratando de aptidões.

6 – Seja empático/simpática

Não vá para a entrevista sem antes pesquisar sobre a empresa e o cargo que pretende ocupar. Falar com propriedade e conhecimento sobre a empresa conta muitos pontos para você. Mostre interesse real e potencialidade para promover mudanças ali dentro.

A empatia pode gerar uma abertura maior por parte do entrevistador e isso favorece a fluidez e tranquilidade na entrevista.

7 – Demonstre interesse

É certo que esperamos ser bombardeados por perguntas em uma entrevista. E é fato que temos de responder a muitas delas. Contudo, falar apenas diante de uma provocação é muito limitante.

Por isso, tenha em mente perguntas que seriam interessantes fazer ao recrutador também. Com isso, o recrutador pode perceber que você tem real interesse na vaga desejada.

8 – Não fale mal da antiga empresa

Isso seria antiético e imaturo de sua parte! Ao invés disso, tente mostrar de que forma você conseguiu superar os desafios propostos no antigo emprego.

Além disso, a única versão que o recrutador tem no momento é a sua, e ele não fará juízo favorável a você apenas porque se pôs na condição de vítima. Fale bem de seus ex chefes e colegas de trabalho, ou seja neutro.

9 – Atenção com o português

O bom uso da língua não se faz apenas nas etapas escritas da sua avaliação. Não use gírias ou outros vícios de linguagem durante a entrevista. Sua expressão verbal diz muito sobre você. Não é nada legal e profissional chegar em um entrevistador(a) e falar “trampo”, concorda?

Não é preciso ser rebuscado e nem “falar difícil”, seja preciso nos termos e atenção ao plural e concordância verbal.

10 – Não decore falas

Alguns candidatos, para se sentirem mais seguros, ensaiam respostas para as perguntas mais comuns. O fato é que coisas como essas também são perceptíveis por um recrutador treinado.

Tudo bem se preparar para perguntas que são certeiras, mas jamais tenha um texto em mente para reproduzir na hora da entrevista de emprego. Afinal, a ordem, a extensão e o contexto das perguntas pode mudar drasticamente de acordo com a empresa e cargo. E nesse momento, ficar restrito ao decoreba é extremamente ineficaz.

11 – Cuidado com o celular

Nunca atenda uma ligação ou utilize o celular durante uma entrevista de emprego. O correto é desligar o aparelho ou deixa-lo no silencioso. Caso esqueça de desligar e receba uma ligação durante a entrevista, não peça licença para atender, desligue o aparelho imediatamente e peça desculpas. Procure também não ficar mexendo no celular enquanto espera para fazer a entrevista.

12 – Não chegue atrasado(a)

Se foi marcado pra você chegar no local da entrevista de emprego às 13:00 chegue 12:40. Não queira chegar faltando 5 minutos. É importante você se programar para chegar com pelo menos 20 minutos de antecedência. Se você não conhece o local da entrevista, é bom se precaver, pois imprevistos podem acontecer (os atrasados do ENEM são exemplos disso).

Chegar atrasado em uma entrevista por qualquer que seja o motivo causa má impressão. Chegou atrasado? Não se explique! Peça desculpas e diga que isso não é um abito e que não vai mais acontecer.

Perguntas e respostas de uma entrevista de emprego

Perguntas e respostas entrevista de emprego

Chegou a hora das temidas perguntas das entrevistas de emprego. Mas quer saber? Essas perguntas não tem nada de assustador, de verdade! São perguntas que você já espera que vai acontecer, só precisa se preparar pra não falar coisa errada e não ficar tenso(a) quase gaguejando, por exemplo.

A grande maioria dessas perguntas que a gente vê em filmes e novelas nunca vão acontecer. Por exemplo: se você fosse um animal, qual seria? Isso está longe de aparecer em uma entrevista. Mas de qualquer forma, vamos responder algumas das perguntas que mais aparecem. Vamos lá?

1 – Qual sua pretensão salarial?

Nessa pergunta, antes de responder, procure conversar e saber mais sobre as funções, horário e dias de trabalho dessa vaga. É importante também ressaltar qual o salário que você ganhava no emprego anterior e tentar mantê-lo. Outro ponto importante é se a empresa oferece benefícios ou se você terá gastos com condução, por exemplo. Você pode até começar ganhando pouco, mas pode se dedicar para ganhar um aumento salarial em um futuro próximo.

Tudo é conversado entre dois adultos, o entrevistador não é um bicho de sete cabeças.

2 – Pode falar um pouco sobre você?

É muito difícil falar sobre nós mesmos, no caso de uma entrevista de emprego é ainda mais difícil, pois você está sendo observado(a), mas tente falar das qualidades que você tem no local de trabalho, sem passar pelo seu lado pessoal. Fale como são suas atitudes com colegas de trabalho, por exemplo, tratando todos com respeito e ajudando sempre que tiver condições de ajudar, mesmo que sejam colegas de outros setores. Procure falar sobre as experiências que você já teve, seus gostos por determinados livros, participação em projetos beneficentes, etc.

3 – Por que devemos te contratar para essa vaga?

Essa pergunta é uma das mais importantes. Não responda ela falando que precisa do emprego por ter filhos pequenos, por precisar pagar as contas atrasadas, por estar passando por necessidades, mesmo que realmente essas coisas estejam acontecendo. Procure responder falando que tem interesse em exercer sua função da melhor forma possível, com intenção de ajudar no crescimento da empresa e também no desenvolvimento de seus colegas de trabalho (saber trabalhar em grupo é importante).

4 – Qual o emprego dos seus sonhos?

O emprego dos seus sonhos pode ser ter um excelente salário, liberdade de tempo e também liberdade geográfica (trabalhar em casa). É claro que o recrutador sabe disso, mas não é isso que ele quer ouvir de você.

Uma ótima forma de responder essa pergunta, é falando que gostaria de trabalhar em uma empresa onde você é valorizado(a) por suas qualidades e talentos, e onde tem abertura para sugerir novas ideias afim de melhorar os processos dentro da empresa.

5 – Por que deixou o emprego anterior?

Nessa pergunta, procure não falar mal da empresa em que você trabalhou anteriormente. Se você falar mal de outra empresa, o que te impediria de também falar mal da empresa em que está concorrendo por uma vaga de emprego agora? Fale a verdade, se possível, fale que deixou a empresa de forma amigável com funcionários e também com os ex chefes.

6 – Quais seus maiores defeitos?

Este é um momento para usar de extrema sinceridade. Fuja da tendência em citar falsos defeitos, como perfeccionismo, por exemplo. Ser perfeccionista não é algo a ser visto com significativa repulsa. Por isso só cite defeitos que realmente julgue negativos para sua performance ideal.

O mais sensato é demonstrar formas com as quais controla as consequências disso. Não tema assumir quem você é e entregar seu ponto fraco. O recrutador não espera encontrar um funcionário perfeito, mas sim alguém capaz de lidar com desafios. Desde que se mostre capaz de lidar com os seus próprios.

7 – Quais suas maiores qualidades?

Esse é o seu momento. Lembre-se de não ser tão programado listando apenas qualidades técnicas. Não deixe de citar suas qualidades pessoais, hoje em dia o fator humano é muito desejado pela gestão empresarial. Flexibilidade, trabalho em equipe, empatia e proatividade são alguns deles.

Tente relacionar suas qualidades com sua atuação no último emprego. O que em seu perfil foi relevante para um bom exercício de função? Jamais crie qualidades que não possua, elas poderão ser facilmente conferidas.

8 – Onde você se vê daqui 5 anos?

Nesta etapa o recrutador espera alinhar o desenvolvimento da empresa com o do potencial contratado. Por isso, tenha em mente o caminho que anseia seguir em sua carreira. Demonstre qual a sua visão de futuro e o que está disposto(a) a fazer em prol do seu crescimento.

As empresas buscam profissionais motivados que objetivam o progresso de suas carreiras. Desta forma, eles podem projetar o seu crescimento enquadrado ao próprio crescimento da empresa.

9 – Como você espera contribuir para a empresa?

Essa é uma pergunta que te oportuniza detalhar seu perfil de ação e suas habilidades. Entretanto, é preciso que você conheça a empresa e o perfil do cargo ao qual concorre. Demonstre que possui os requisitos precisos e exatos para a função.

Portanto, é ideal que você tenha pesquisado anteriormente sobre a empresa. Conheça seus valores, missão e objetivos no mercado e também sobre sua atual condição. Assim, você pode listar tudo o que seria muito bem-vindo para a realidade atual da empresa.

10 – Já enfrentou algum desafio no trabalho? Como lidou com ele?

Esta é uma pergunta que reflete o interesse nas perspectivas acerca de sua atuação efetiva. É o momento de você falar sobre metas desafiadoras alcançadas, problemas interpessoais superados e outras contribuições positivas.

Vale aqui a mesma sinceridade de sempre, não crie situações inexistentes. Pontue quais foram seus esforços no último emprego e como eles foram favoráveis à empresa. É bom ter uma história proveitosa para contar.

Seguindo corretamente todas as recomendações listadas acima, você com certeza aumentará as chances de aprovação em uma entrevista de emprego.