Trabalhar como Engenheiro Agrônomo

O engenheiro agrônomo é responsável por planejar, orientar e executar atividades relacionadas à produção agropecuária, até sua liberação para a comercialização e depois o consumo final.

Trabalhar como Engenheiro Agrônomo, é saber que vai estar atuando em todos os estágios da produção e venda dos produtos, conduzindo desde o plantio até o armazenamento e distribuição.

Criamos um conteúdo bem bacana pra você que tem interesse em exercer a profissão de Engenheiro Agrônomo. Confira abaixo os tópicos que vamos abordar:

O que faz um Engenheiro Agrônomo?

O que faz um Engenheiro Agrônomo

Se você tem curiosidade em saber o que faz um Engenheiro Agrônomo, dá uma olhadinha no conteúdo abaixo.

Um engenheiro agrônomo é responsável pelo planejamento, organização, preparo e cultivo do solo, também alimentação, reprodução e abate dos animais, além de gerenciar o armazenamento, a industrialização e a comercialização de alimentos de origem animal e vegetal.

Dentre as responsabilidades da profissão de um engenheiro agrônomo, estão outras funções como: comunicar, divulgar ou experimentar os princípios, as leis e os procedimentos de cultivo de plantas e de solo e criação de animais.

Um engenheiro agrônomo está ligado ao agronegócio quando também cria métodos para a erradicação de pragas nas lavouras, garante a qualidade dos produtos agrícolas e agropecuários para exportação, além de pesquisas para o combate de doenças, vida saudável e procriação de animais.

Quanto ganha um Engenheiro Agrônomo?

Quanto ganha um Engenheiro Agrônomo

A média salarial de um Engenheiro Agrônomo está entre R$ 4.000,00 a R$ 6.800,00 (quatro a seis mil e oitocentos reais) por mês.

Para profissionais da Emater, que é uma empresa conceituada no setor, os salários de um Engenheiro Agrônomo pode chegar a R$ 8.150,00 (oito mil cento e cinquenta reais) por mês por exemplo..

Segundo levantamento feito pelo núcleo de estágios, o salário de um estagiário como Engenheiro Agrônomo pode variar de um a dois salários mínimos vigente no país.

O salário de um Engenheiro Agrônomo pode estar atrelado aos anos de experiência e prática na profissão, que sugere salários mais altos aos profissionais que atuam na área a mais de dez anos, e sua remuneração pode chegar a R$ 30.000,00 (trinta mil reais)

Em empresas estatais, como a Petrobrás, um Engenheiro Agrônomo pode ter em seu contracheque o valor de R$ 12.600,00 (doze mil e seiscentos reais) por mês.

Mercado de trabalho para Engenheiro Agrônomo

Mercado de trabalho para Engenheiro Agrônomo

O Brasil é um país que possui vasta tradição na agricultura, que hoje faz parte das principais atividades econômicas. Atualmente exportamos produtos
agropecuários, como café, açúcar e grãos de soja, e vários outros.

Existem investimentos públicos e privados contribuindo para o desenvolvimento agropecuário. Portanto quem deseja seguir carreira e trabalhar como engenheiro agrônomo tende a ganhar cada vez mais força com o passar dos anos.

O Engenheiro Agrônomo poderá trabalhar no campo ou nos grandes centros urbanos, em organizações públicas ou privadas.

Muitos agrônomos conseguem empregos em empresas especializadas em vender produtos agrícolas, exercendo a função de vendedor. Isso é ótimo para pegar experiência e sentir o mercado.

O profissional também pode atuar nas áreas de ensino, em universidades, e também em fiscalização, pesquisa e extensão rural.

Formação para trabalhar como Engenheiro Agrônomo

Formação para trabalhar como Engenheiro Agrônomo

Para trabalhar como engenheiro agrônomo, é necessária a formação na faculdade de Agronomia. No Brasil existem mais de 300 cursos para a área, onde a duração média do curso é de 5 anos.

Durante os dois primeiros anos, o aluno terá matérias das áreas de Ciências Biológicas e Exatas, como biologia, bioquímica e estatística. Nos anos seguintes, as principais disciplinas são profissionalizantes, ministradas em subáreas como ciência do solo e agricultura.

O aluno também terá aulas de gestão e administração. Mas a maior parte da carga horária é aplicada a aulas práticas em laboratórios e fazendas experimentais.
Oportunidades

Como durante o curso o estágio é obrigatório, o aluno poderá adquirir experiência na área, tendo chances de efetivação dependendo da empresa.

Vagas de emprego para Engenheiro Agrônomo

Vagas de emprego para Engenheiro Agrônomo

Após a formação, o profissional poderá fazer concurso para trabalhar em instituições públicas ou até mesmo em atuar em empresas privadas.

Nos sites abaixo é possível encontrar algumas vagas de emprego para engenheiro agrônomos. Sua missão será apenas criar um bom currículo e enviar aos sites.

Procure caprichar nas informações do seu currículo, quanto mais objetivo ele for, maiores serão as chances de conseguir emprego como Engenheiro Agrônomo. Coloque todas as atividades que você já realizou (na faculdade, estágio) e que tenham relação com os serviços de um Agrônomo.

Diferença entre Técnico Agrícola e Engenheiro Agrônomo

Diferença entre Técnico Agrícola e Engenheiro Agrônomo

As principais diferenças entre Técnico Agrícola e Engenheiro Agrônomo, está na formação de cada um e também em seu campo de atuação.

Um Técnico Agrícola faz um curso técnico com média de duração de 2 anos. Já um Engenheiro Agrônomo faz uma graduação que dura 5 anos. Como se pode ver, a formação como Engenheiro Agrônomo é muito mais completa.

Outra coisa importante que difere bem as duas carreiras, é que um Técnico Agrícola não pode recomendar agrotóxicos e nem assinar projetos, mas um Engenheiro Agrônomo pode sim realizar essas tarefas com propriedade.

Resumindo, a formação de um Engenheiro Agrônomo é mais completa, consequentemente, a atividade exercida por esse profissional também é. Por isso, o salário de um Engenheiro Agrônomo muitas vezes é maior de que um salário de técnico agrícola.